São Paulo: um dia no Zôo

São Paulo: um dia no Zôo

Esta semana fui ao Zoológico de São Paulo, faziam alguns anos que não ia, principalmente porque sempre lembrava em ir, em um feriadão, e nestes dias ele fica super lotado e só de pensar nas filas, sempre acabava deixando para outro dia.
Bom, este dia chegou, e lá fomos nós ao Zôo. Como era uma terça-feira, estava super tranquilo e não enfrentamos transito, nem dificuldades para achar uma vaga no estacionamento, bem em frente à portaria. De lá caminhamos alguns metros até as bilheterias, e novamente nada de filas, assim em poucos minutos, estávamos caminhando pelas ruas do Zôo.

zoo de são paulo

Nada como um dia sem filas

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

alameda no interior do Zoológico de São Paulo: a beleza de um parque

Chegamos em um horário ruim, 11h58, sol a pino, super quente e é claro que a maioria dos animais estava fazendo o que nós deveríamos fazer:  estavam em suas tocas escondidos do sol, e do calor insuportável. Pensando nisto, programe-se para chegar mais cedo, quando o sol não esta mais forte e não esqueça de trazer protetor solar.
Conforme caminhávamos, fui me sentindo incomodado: os hipopótamos estavam mergulhados em seus tanques, o tigre deitado na grama parecia mais um bicho de pelúcia, do que o animal selvagem que me atraiu até lá, no habitat dos leões, só víamos urubus, muitos urubus… nem os dromedários estavam a vista. Parecia que todos os grandes animais do zôo, estavam de férias e me perguntei: O que estou fazendo aqui????

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo, hipopótamos

todos querem ver os hipopótamos, mas… onde eles estão?

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

mergulhados, se protegendo do sol escaldante

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

o tigre estava na hora da sesta

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

a onça estava acordada, mas sem muita energia

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

Os rinocerontes estavam lá, curtindo a sombrinha

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

Habitat dos leões, tomado por urubus

Mas enquanto andava, prestei atenção nos pequenos detalhes do que é na verdade uma visita ao Zôo. Observando às pessoas que estavam ali, pude perceber porque, apesar de me sentir “frustrado” em todas minhas visitas à zôos, já que é praticamente impossível ver todos os animais “famosos”, ainda assim sempre gosto de voltar. E a explicação não é que goste de sofrer, muito pelo contrário.

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

Orogotango: momento família

Acontece que na verdade, não visitamos um zoológico apenas para ver os animais, mas sim para compartilhar o tempo com outras pessoas. Sejam familiares, namorados ou amigos, ou mesmo sozinhos, em uma visita solitária. Um zôo, e em especial o de São Paulo é na verdade um grande parque, onde podemos caminhar, conversar, fazer um piquenique, fotografar, e de quebra, ainda temos a oportunidade de ver alguns animais.

Nesta visita os animais que mais me divertiram e fizeram pensar: “preciso voltar aqui mais vezes”, foram os macacos-aranha (um de mais animais favoritos), que com sua energia sem fim, não se pouparam de ficar balançando e pulando de galho em galho, apesar do forte sol, e para minha surpresa as tartarugas, sim tartarugas. Elas estavam em um pequeno lago e disputavam um lugar sobre um tronco na água, e para conseguir este espaço as tartarugas derrubavam uma colega na água. Ficamos lá uns 15 minutos, simplesmente rindo e nos divertindo em ver como aquele pequeno e pacifico animal, pode ser competitivo na busca de seus interesses.

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

Macaco-aranha: parece até estar usando óculos escuros

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

Macaco-aranha-de-cara-vermelha

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

disputa por um lugar melhor

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

as tartarugas disputam com determinação um lugar sobre estes troncos

Sendo assim em sua próxima visita ao zôo não se preocupe em ver todos os animais e nem fique frustrado, se ao parar em frente ao habitat do leão, ver apenas urubus. Aproveite cada oportunidade e surpreenda-se e divirta-se.

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

esta girafa foi para mim, o animal mais simpático do zôo

Ficha técnica:

Endereço:

Avenida Miguel Estéfano, 4241
Água Funda – São Paulo – SP – CEP 04301-905
Fone: (11) 5073-0811 / Fax: (11) 5058-0564
http://www.zoologico.com.br

Como chegar:

1. Pelos micro-ônibus com integração ao Terminal Metropolitano da EMTU (Terminal Jabaquara do Metrô)
2. Metrô/ônibus: nas estações do Metrô São Judas e Saúde (Sentido Jabaquara): 4742-10 Jd. Clímax, 475R-10 Jd. São Savério
3. ônibus: no Terminal Parque D. Pedro II: 4491-10 – Zoológico
4. de carro, o estacionamento custa R$ 14,00 para carros e R$ 20,00 para ônibus e micro-ônibus

Ingressos:

Adultos ou crianças acima de 12 anos – R$ 19,00
Crianças de 5 a 12 anos – R$ 7,50
Crianças até 4 anos – Gratuito
Pessoas com deficiências – Gratuito
Idosos (a partir de 60 anos) e estudantes portando documento de identificação estudantil vigente – R$ 9,50 (meia entrada)
Professores da Rede Pública Estadual e das Redes Municipais de Ensino do Estado de São Paulo – R$ 9,50 (meia entrada)

E se você estiver vindo pelo Terminal Jabaquara, o que é a melhor opção, você já pode comprar o bilhete ZOOTUR, que inclui a passagem do micro-ônibus e o ingresso ao Jardim Zoológico:

Adultos ou crianças acima de 12 anos – R$ 23,90
Crianças de 5 até 12 anos – R$ 12,40
Crianças até 4 anos – Gratuito
Pessoas com deficiências – Gratuito
Idosos (a partir de 60 anos) – R$ 9,50
Estudantes e professores da Rede Pública Estadual e das Redes Municipais de Ensino – R$ 14,40

zoo sp, são paulo, zoológico de são paulo

terminal ZOOTUR, te deixa dentro do zoológico

Horário de funcionamento:

De segunda-feira a domingo
Das 9h às 17h – Fechamento da bilheteria: 16h30min.

 

Siga o Phototravel360 no Twitter – @phototravel360

Siga o Phototravel360 no Facebook – Phototravel360

Assine o Phototravel360 por email – Phototravel360

 

 

This Post Has One Comment
  • Ir ao zoológico é sempre legal, principalmente com crianças. Ter esse contato com a natureza e os animais revigora as energias e os baixinhos se divertem. O último que fui foi um daqui da região onde moro, o Zoo Pomerode, e o sobrinho que levamos fez a maior festa.

Comments are closed.