Os extremos de Monserrate e Convento dos Capuchos

Os extremos de Monserrate e Convento dos Capuchos

O Palácio de Monserrate e o Convento dos Capuchos são pouco conhecidos pelos turistas, afinal em Sintra encontramos o Palácio Nacional de Sintra, Palácio de Pena, Castelo dos Mouros, Quinta da Regaleira e o Museu do Brinquedo, que além de serem mais conhecidos, ficam próximos uns dos outros, o que facilita a nossa vida.

Confesso que se não tivesse comprado o ingresso “4 Parques” (€ 22,00), que dá acesso ao Palácio da Pena, ao Castelo dos Mouros, Convento dos Capuchos e Monserrate, eu provavelmente sairia de Sintra sem conhecer Monserrate e Capuchos, mas como já tinha o ingresso em mãos e tempo disponível, parti primeiro em busca de Monserrate e depois para o Convento dos Capuchos.

O Palácio de Monserrate fica em meio a um belíssimo jardim, e ambos foram construídos pelo milionário inglês, Francis Cook, e segue a grandiosidade dos outros Palácios encontrados em Sintra. Caminhando pelos jardins encontramos árvores exóticas, cascatas, lagos e até falsas ruínas de uma igreja. Sugiro a você caminhar sem pressa pelos jardins, curtindo a vista, as sombras e o canto dos pássaros.

Na visita ao interior do Palácio não vemos mais o luxo da decoração e obras de arte, tudo se foi, mas podemos ver sua grandiosidade e beleza arquitetônica. Quando o visitei, o Palácio estava em um processo de restauração, assim, além de ver alguns restauradores trabalhando, ainda foi possível ver algumas salas destruídas pelo tempo e aguardando sua vez de serem recuperadas.

Monserrate, Sintra, capela

Capela: Falsa ruína de autoria de Francis Cook

Monserrate, Sintra, jardim

A beleza do primeiro gramado plantado em Portugal

Monserrate, Sintra, gramado

a tranquilidade dos jardins e lagos é um convite para momentos românticos

azul, branco, verde, vermelho...é a natureza e suas cores

azul, verde, vermelho… é a natureza e suas cores

Monserrate, Sintra, jardim, palácio

A visão do Palácio Monserrate é um incentivo para subir a colina. Repare na beleza deste gramado.

Monserrate, Sintra, palácio

detalhes dos arcos da fachada do Palácio Monserrate: colunas de mármore e janelas góticas

Monserrate, Sintra, palácio, jardim

vista da sacada do palácio: já pensou em acordar todos os dias com uma vista destas?

Monserrate, Sintra, palácio

Entrada principal do Palácio

Monserrate, Sintra, palácio

átrio principal

Monserrate, Sintra, palácio, biblioteca

biblioteca

Monserrate, Sintra, palácio

Galeria: corredor de ligação entre as 3 torres do Palácio. para aumentar a sensação de profundidade foram usados uma série de arcos e colunas

Monserrate, Sintra, palácio

Cúpula da Sala de Música

Após visitar Monserrate fui direto ao Convento dos Capuchos, que fica isolado ao fim de uma longa estrada, pensei em alguns momentos que estava perdido, mas acabei chegando lá e o que o que vemos é algo sem nenhum luxo e muito menos conforto. Construído em meio a grandes pedras e a mata, o Convento dos Capuchos é um prédio irregular, com  cômodos muito pequenos e com portas que parecem terem sido projetadas para crianças. As paredes são forradas com cortiça, fazendo com que, no passado, o convento também fosse chamado de “convento de cortiça”. A cortiça foi utilizada como isolante térmico, mas considerando-se que, a Serra de Sintra é uma região fria e úmida, especialmente em meio a mata, tenho certeza de que esta cortiça não fez lá muitos milagres.

Os Capuchos são uma ordem Franciscana e tem como filosofia de vida a extrema simplicidade como forma de se entregarem plenamente a espiritualidade. Pelo que vi aqui, este convento atingiu totalmente este objetivo.

Capuchos,Sintra, Terreiro do Sino

Terreiro do Sino: as duas passagens a seu redor simbolizam o livre-arbítrio

O convento é construído em meio as pedras e mata

O convento é construído em meio as pedras e mata

Capuchos,Sintra, entrada

entrada do convento

Capuchos, Sintra

As paredes e os bancos, todos em pedra, são forrados com cortiça

Capuchos, Sintra

A cozinha do Convento, infelizmente atacada por vandalos que insistem em escrever seus nomes nas paredes

Capuchos, Sintra

Uma das portas estreitas do convento

Capuchos, Sintra

corredor espremido entre o convento e as rochas

Capuchos, Sintra, São Francisco de Assis

Na porta da Ermida do Senhor no Horto, temos a Pintura de São Francisco de Assis (a esquerda), fundador da ordem dos Capuchos

Ficha Técnica

Monserrate

Horários: fechado em 1 de Janeiro e 25 de Dezembro, o parque abre das 9h30 às 20h00  – e o Palácio de Monserrate. 9h30 às 19h00

ingressos: para adultos € 7,00

Como chegar:

a pé: Se decidir chegar a Monserrate a pé, a partir do Centro Histórico, prepare-se para caminhar cerca de 4km.  Para chegar a Monserrate, basta seguir a sinalização existente, em estrada pavimentada (EN 375).

De Bicicleta: Pode-se alugar, no centro da Vila de Sintra, uma bicicleta eléctrica (ParquesBike) e passear tranquilamente pela Serra de Sintra até ao Parque da Pena (disponível todos os dias da semana)

de carro: Pode-se chegar à Vila de Sintra utilizando o IC19 (de Lisboa), o IC30 (de Mafra) ou a EN9 (pela A5/Cascais). Uma vez no centro histórico há sinalização vertical que indica o caminho para Monserrate (4km). Para quem vem de Colares, existe também a sinalização que indica o acesso a Monserrate (3km)

de transporte público: Pode chegar à vila de Sintra utilizando a Linha Suburbana de Sintra (CP) com partidas em Lisboa. Da Estação de Sintra, a Scotturb disponibiliza a linha 435 “Vila Express – 4 Palácios” num percurso de ida e volta até ao Parque e Palácio de Monserrate. As partidas efectuam-se todas as meias horas e o preço de bilhete de ida e volta custa 2 euros (0,70 euros apenas de ida).

Mosteiro dos Capuchos

Horários: fechado em 1 de Janeiro e 25 de Dezembro aberto das 9h30 às 20h00

ingressos: para adultos € 6,00

Como Chegar:

A pé: Pode-se chegar à vila de Sintra utilizando a Linha Suburbana de Sintra (CP) com partidas em Lisboa. Uma vez no centro histórico há sinalização vertical que indica o caminho para o Convento (8km) em estrada pavimentada, a EN 247-3.

de Bicicleta: Pode-se alugar, no centro da Vila de Sintra, uma bicicleta eléctrica (ParquesBike) e passear tranquilamente pela Serra de Sintra até ao Parque da Pena (disponível todos os dias da semana)

de carro: Pode-se chegar à Vila de Sintra utilizando o IC19 (de Lisboa), o IC30 (de Mafra) ou a EN9 (pela A5/Cascais). Uma vez no centro histórico há sinalização vertical que indica o caminho para o Convento (8km) pela EN 247-3. Para quem vem de Cascais pode seguir pela EN 247 na direcção de Colares e depois do cruzamento para o Cabo da Roca, virar para a EN 247-3 no Pé da Serra.

de Transporte Publico: Pode-se chegar à vila de Sintra utilizando a Linha Suburbana de Sintra (CP) com partidas em Lisboa. Da Vila de Sintra, o ônibus Diana Tours (Link) faz o acesso aos Capuchos.

Edson Maiero

This Post Has 2 Comments
  • Felicitaciones por esta serie sobre lugares de Portugal… me ha parecido muy buena y completa, y como siempre, con excelentes fotografías!
    Te comento que en mi blog ‘Andanzas’ estoy publicando una serie acerca de Irlanda, y que por otra parte, he comenzado otro blog: http://instantaneasviajeras.blogspot.com.ar/
    Se trata de pequeños comentarios, con una o dos fotos y un breve texto, que me sirven de comentario o adelanto sobre artículos que aparecen en ‘Andanzas’. Te invito a verlo.
    Saludos,
    Enrique

    • Enrique, obrigado pelo comentário. Eu que já era fã do “Andanzas”, adorei seu novo blog “Instantáneas Viajeras”. Parabéns pelo trabalho.

      Edson Maiero

Comments are closed.