Ilha de Páscoa: Orongo, a aldeia cerimonial do Homem Pássaro

Ilha de Páscoa: Orongo, a aldeia cerimonial do Homem Pássaro

Após visitar Rano Raraku, a fábrica de Moais, tinha o direito de com o mesmo ingresso visitar ao Parque de Orongo, sendo assim peguei o carro e me dirigi até lá. Uns 800 metros antes da portaria do parque temos um mirante, e qual não foi minha surpresa quando me deparei com a enorme cratera do vulcão Rano Kau: Colossal, com 1600 metros de diâmetro e 200 metros de profundidade, onde um lago com 10 metros de profundidade reflete o azul do céu.  É um lugar para parar e admirar.

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

Cratera do vulcão Rano Kau

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

um dos petroglifos (gravações na pedra) de Orongo

Após fazer várias fotos da cratera, decidi ver o que me esperava mais a frente, e segui para a entrada principal. Caminhando alguns metros, com o mar a nossa direita, vemos três ilhotas (motus): Motu Kao Kao, Motu Iti e a maior das três:Motu Nui, que em Rapa Nui significam Ilha pontuda, Ilha pequena e Ilha grande.

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

Entrada para Orongo: você precisa apresentar o ingresso que comprou em Rano Raraku ou pode comprá-lo aqui mesmo

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

ilhotas (motus): Motu Kao Kao, Motu Iti e a maior das três:Motu Nui

A Aldeia de Orongo dispunha de várias casas de pedra, todas de frente para o mar, que eram usadas pelas tribos da ilha, mas apenas durante cerimônias, e entre estas cerimônias a mais importante era a do Homem Pássaro. Anualmente, em Setembro, representantes de cada tribo, se instalavam nas casas de pedra. Os chefes das 12 tribos escolhiam os seus campeões, os escolhidos iriam competir entre si.
Quando as andorinhas chegavam para botar seus ovos nas ilhotas, os escolhidos tinham que descer o penhasco de 300 metros e nadar até a ilha de Motu Nui (escapando dos tubarões). O primeiro que conseguisse pegar um ovo e voltar nadando, escalar o penhasco (300 metros, lembra) e chegar em Orongo, era coroado como Homem Pássaro e o líder de sua tribo, coroado como Rei da Ilha por ano. Esta foi a forma que as tribos usaram para terminar com um período de guerras internas, que destruiu os moais e consumiu os parcos recursos da ilha e funcionou entre 1600 e meados de 1800, quando missionários cristões reprimiram o cerimonia.

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

Esta pilha de pedras são de duas casas que não foram restauradas. Assim podemos ver como estava o sítio arqueológico antes de ser recuperado.

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

Aqui podemos ver o detalhe do teto que desabou

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

turistas observam um casa parcialmente restaurada

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

Aqui podemos ver os detalhes da construção: repare no pé direito baixo, formato ovalizado, e o teto, feito de pedras maiores que sustentas as menores. Imagino estas casas em caso de terremoto…

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

um grupo de turistas francesas se diverte fotografando um pequeno passarinho

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

Uma visão das casas alinhadas. Repare no teto coberto de grama.

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

pedreira de onde se retiraram as placas de rocha para construção das casas de Orongo.

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

ruínas de um Ahu e alguma das pedras maiores são na verdade partes de um antigo moai.

Rano Kau, Orongo, Ilha de Páscoa, Easter Island, Chile

daqui temos uma linda vista da cratera.

Ao final da visita minha conclusão foi que visitar Rano Raraku e Orongo é obrigatório para quem quer além de ver as belezas da Ilha de Páscoa, entender um pouco da história do povo Rapa Nui e que o ingresso de US$ 60,00, apesar de caro, valeu muito a pena.

 

Siga o Phototravel360 no Twitter – @phototravel360

Visite o Phototravel360 no Facebook – Phototravel360

Assine o Phototravel360 por email – Phototravel360

 

This Post Has 2 Comments

Comments are closed.