Ilha de Páscoa: Ahu Tongariki, os moais dos japoneses

Ilha de Páscoa: Ahu Tongariki, os moais dos japoneses

Sabe aquele lugar que você já viu várias vezes em fotos, mas não sabe o nome, pois bem o Ahu Tongariki é com certeza um deles. Eu estava na van, de uma excursão guiada, quando o guia disse: “Agora vamos ao Ahu Tongariki”, e um americano perguntou: “São os moais dos Japoneses?”. Confesso que não entendi nada, e até duvidei de meu inglês, afinal, o que tem os Japoneses a ver com a Ilha de Páscoa??

ahu tongariki, ilha de pascoa, chile, moais
Quando chegamos lá minhas dúvidas foram rapidamente solucionadas. O que aconteceu foi que em Maio de 1960, um terremoto muito forte no Chile, 9.5 na escala Richter, provocou um tsunami, que com suas ondas de mais de 11 metros de altura, espalhou os moais, que estavam caídos, por centenas de metros, e lhes causou sérios danos. A restauração teve seu ponta pé inicial em 1988, quando em um programa de televisão japonês, o Governador da Ilha, disse, que precisava de um guindaste para restaurar os moais, e a Tadano, um fabricante japonês, não apenas doou um, mas deu todo o apoio técnico ao projeto, que iniciou em 1992 e terminou em 1996, com a supervisão da Universidade do Chile. Ah, e não podemos esquecer, o custo do projeto, de US$ 2 milhões, foi pago pelo governo japonês.

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

Ahu Tongariki, um dos principais cartões postais da Ilha de Páscoa

Logo na entrada do Ahu Tongariki, que é totalmente livre e funciona 24 horas, temos um moai solitário, que é chamado de o “Moai Viajante”, isto porque ele foi usado por pelo arqueólogo Thor Heyerdahl, para testar teorias sobre como os Rapa Nui transportavam os moais pela Ilha, e também  foi enviado Japão, em 1982, para feiras de comércio em Osaka e Tóquio, mas como todo feliz viajante ele retornou seguro para casa.

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

Na entrada temos o “Moai Viajante” protegendo os 15 moais do Ahu Tongariki

ahu tongariki, Ilha de Páscoa, moais, chile, pano360, virtual tour

Clique na foto acima e tenha uma visão 360 graus do Ahu Tongariki

Como todo Ahu, os moais estão de costas para o mar, e aqui estão olhando para Rana Raraku. Em frente a eles uma grande área livre forma uma praça, e ali temos mais um moai caído. Pensou-se a principio que ele seria o décimo sexto moai do Ahu, mas como as cavidades dos olhos não tinham sido esculpidas, isto significa que ele nunca chegou até seu destino final, devendo ter caído e quebrado durante o transporte.

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

Os moais estão dispostos em frente a uma grande praça e temos até um Moai caído no meio dela. Por pouco não tivemos 16 moais neste Ahu.

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

Repare que a cavidade dos olhos não foi esculpida. Isto ocorreria apenas após ser colocado em sua posição final na plataforma.

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

como resistir a fotografa-los

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

O processo de restauração não foi simples: perceba que foi usado cimento para “colar” a cabeça deste moai

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

quanto mais olhava, mais os detalhes me impressionavam. Reparem nos detalhes dos braços e mãos.

No final da visita o nosso guia, Sr. Patricio, deu uma das mais importante dicas desta viagem: ver o sol nascendo aqui é algo inesquecível, vocês não podem perder. Perguntei a que horas deveria chegar e a resposta não foi muito animadora: 6h30!! Acordei as 5h30, pois apesar da curta distância seria a primeira vez que iria me locomover sozinho pela Ilha de Páscoa, e ainda não estava consciente das direções que deveria tomar, mas após me perder uma vez, e contando com um pouco de sorte cheguei lá por volta das 6h15.
Confesso que fiquei surpreso quando vi que umas 20 – 30 pessoas, já estavam esperando pelo sol, felizmente a área é grande e a quantidade de pessoas não atrapalhou em nada. Realmente o Sr. Patrício estava 100% certo. Ver o sol nascer por aqui é fantástico e eu não poderia perder esta oportunidade por nada na vida.

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

Os primeiros raios do sol iluminam as núvens

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

O amanhecer aqui é algo indescritível

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

Em meio a grande praça em frente aos moais, temos o moai caido. Ao fundo temos a montanha de Rano Raraku.

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

Em eterna vigilia, os moais parecem esperar pelo companheiro que nunca se juntará a eles.

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

Estas pedras vermelhas são os Pukaos (o cabelo dos moais), mas não foram montados sobre os eles, pois eles não aguentariam o peso

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

Aqui podemos ver um Pukao sobre um Moai e também um dos maiores riscos aos sítios arqueológicos da Ilha de Páscoa: os cavalos selvagens que se deslocam livremente por toda a ilha

Ahu Tongariki, Ilha de Pascoa, Moai, Chile

Indo embora não resisti: parei o carro e fiz esta foto da beira da estrada

 

No final da viagem perdi as contas de quantas vezes vim até o aqui, como não parar o carro para ver um lugar tão especial e misterioso como este?

 

Siga o Phototravel360 no Twitter – @phototravel360

Visite o Phototravel360 no Facebook – Phototravel360

Assine o Phototravel360 por email – Phototravel360

 

 

This Post Has 6 Comments
  • Fantásticas as fotos! Deu muita vontade de conhecer (como se eu já não tivesse antes, né? hehehe). Realmente, o nascer do sol ali parece ser uma experiência única de vida.

  • Simplesmente Fantasticas. Parabens

Comments are closed.