33 dicas para curtir Campos do Jordão

33 dicas para curtir Campos do Jordão

Um dos principais destinos do Estado de São Paulo, Campos do Jordão deixou de ser vista apenas como destino de inverno. Com suas belezas naturais, restaurantes, rede hoteleira e atrações culturais, Campos do Jordão é uma cidade para todos os públicos, que a visitam durante os 12 meses do ano, principalmente nos finais semana e feriadões e é claro no mês de Julho, quando temos o Festival de Inverno.

Não importa se você quer passar um final semana em família, momentos românticos, aproveitar as delícias de uma boa cozinha, caminhar e/ou pedalar em meio a natureza ou apenas descansar após uma semana agitada: pode ir sem medo, Campos do Jordão vai surpreender você.

Como estamos quase no inverno e começamos a sentir aquela vontade passar um pouquinho de frio e tirar aquele belo casaco, cachecol e luvas do armário, vou listar uma série de motivos para você não perder tempo, e visitar o quanto antes a Suíça paulista.

1. Horto Florestal: Localizado a 15 km da Vila de Capivari é um ótimo local para se respirar ar puro e desintoxicar do stress da cidade grande. Aqui você pode caminhar por uma das cinco trilhas do parque, fazer arvorismo, andar de bicicleta (sua ou alugada), as crianças podem brincar no parquinho e existem áreas apropriadas para se fazer um piquenique ou churrasco. O Horto oferece uma boa infraestrutura, com sanitários, loja de artesanato, lanchonete e restaurante.
Abre diariamente das 8h00 as 17h00, exceto de quartas feiras. Em Junho, Julho e Janeiro abre todos os dias (afinal são os meses de alta temporada). Os ingressos para adultos custam R$ 12,00, estudantes pagam meia e crianças até 13 anos não pagam. O estacionamento para carros custa R$ 6,00, motocicletas R$ 4,00 e ônibus pagam R$ 12,00. Para chegar lá basta seguir as placas a partir de Capivari.

Lago das Carpas

Lago das Carpas

2. Borboletário – Flores que voam: Fica no caminho para o Horto e é uma ótima oportunidade para quem gosta de borboletas. Lá temos inicialmente um vídeo que nos ensina um pouco sobre o trabalho realizado por eles e também sobre estes belos insetos, depois entramos em um grande viveiro florido onde encontramos as borboletas, livres e prontas para serem observadas e fotografadas. Ingressos: inteira R$ 30,00, adultos promocional R$ 25,00 e crianças de 07 a 10 anos, estudantes com carteirinha, 3ª idade acima de 60 anos –  R$ 15,00.

borboletas

borboletas

3. Country House – Costela no Bafo: Localizado a poucos quilômetros do Horto Florestal o “Costela no Bafo” é uma deliciosa opção de restaurante. Como o nome deixa claro, o prato principal é a costela no bafo, mas a picanha também é ótima. ($$$)

costela no bafo

costela no bafo

4. Elio’s Ristorante: O Elio é outra opção de restaurante na estrada que leva ao Horto Florestal. Se você gosta de comida italiana e carnes, este é o lugar certo. Experimente o delicioso filé mignon ao molho de vinho, com bacon e fettuccine verde na manteiga. ($$$$)

5. Gato Gordo: Mais um ótimo restaurante no caminho do Horto Florestal. Aqui a pedida é a picanha na chapa, batata assada ou pizza. É muito bom!! ($$$)

6. Krokodillo: Existem dois restaurantes Krokodillo em Campos do Jordão: o primeiro no caminho do Horto Florestal e o segundo na mesma rua da Ducha de Prata. Este restaurante faz muito sucesso por sua fachada temática e decoração, afinal não é todo o dia que entramos na boca de um crocodilo, não é mesmo? No menu temos uma pizza, rodízio de fondue, peixes, carnes, aves e é claro carnes exóticas, como jacaré, javali e pato. Mas atenção: não aceita cartão, só dinheiro ou cheque. ($$$)

Restaurante Krokodillo

Restaurante Krokodillo

7. Pedra do Baú: Distante cerca de 30 km de Capivari a Pedra do Baú (1.905 metros) é um dos pontos turísticos mais conhecidos de Campos do Jordão, apesar de ficar em São Bento do Sapucaí. O caminho é bem sinalizado, mas deve-se ter cuidado na estrada pois a mesma é estreita e em alguns pontos as curvas são muito fechadas.
Existem duas opções de passeio: a primeira e mais fácil, vai até a Pedra do Bauzinho e a segunda, que é a subida à Pedra do Baú, que exige melhor preparo físico, e se você não tiver experiência em escalada é altamente recomendado que você contrate um passeio com guia.

Pedra do Baú

Pedra do Baú

8. Eco-parque Pesca na Montanha: Apesar do nome, é muito mais que um pesque-pague. Com seus lagos, o Pesca na Montanha nos faz lembrar do Canadá, apesar de estar localizado em São Bento de Sapucaí.
Localizado próximo a Pedra do Baú esta é uma ótima opção de lazer, mesmo que você não goste de pescar, como é meu caso. Lá você poderá caminhar, pedalar em uma trilha cross, andar de pedalinho, almoçar, ou se quiser, apenas curtir a vista.

Caso deseje pescar, eles fornecem como cor­te­sia vara de bambu, isca e sam­burá, mas você pode levar seu equipamento. Depois de pes­ca­dos, os pei­xes são pesa­dos, lim­pos e emba­la­dos no gelo. As trutas pescadas não podem ser devolvidas ao lago, pois são uma espécie sensível que não sobrevivem após ser fisgada. O preço do quilo pescado é R$ 32,00. Mas atenção: não aceita cartão, só dinheiro ou cheque.

um pedacinho do Canadá

um pedacinho do Canadá

9. Gruta dos Crioulos: uma gigantesca pedra, com 30 metros de altura e 20 metros de profundidade, sob a qual esta gruta gigantesca. O nome Gruta dos Crioulos se deve a histórias de que ela era usada na época da escravidão, por escravos fugitivos, que ali buscavam refugio.

10. Centro de Lazer Tarandu: Se você quer um dia cheio de diversões variadas, o Tarandu é o lugar que você procura. A lista de atividades é enorme: passeio a cavalo, pôneis para as crianças, patinação no gelo, arvorismo, orbit ball, escalada, paintball, mini buggy, mini golf, arco e flecha e se isto não for o bastante, ainda conta com duas tirolesas gigantes, que totalizam 780 metros de extensão e uma altura de até 50 metros. Vai encarar? A entrada custa R$ 5,50 por pessoa. Já as atividades você pode pagar individualmente ou comprar um passaporte que dá um desconto de 63%.  ($$$)

orbit ball

orbit ball

11. Fazenda e Mirante Lenz: um lugar ideal para um bom almoço e momentos junto a natureza. A fazenda dispõe de um mini zoo, trilhas para caminhada, com dois pontos altos em minha opinião: o chorão à beira de um pequeno lago e o mirante que nos dá uma vista magnifica do Vale do Lajeado. Para almoçar o restaurante oferece ótimos pratos e você ainda pode comprar deliciosos bolos, biscoitos, compotas e geleias.

Chorão na Fazenda Lenz

Chorão na Fazenda Lenz

booking.com Campos do Jordão

12. Amantikir – Jardins que Falam: não é uma das atrações mais famosas de Campos do Jordão, mas vem sendo cada vez mais conhecida, e é super legal de se visitar. São 12 jardins planejados, que visitamos enquanto percorremos uma trilha e ainda temos dois labirintos para brincar, seja com a namorada ou com a família. Se o dia estiver bonito, não perca a oportunidade.

lindos jardins para se passear

lindos jardins para se passear

labirinto: cuidado com o minotáuro

labirinto: cuidado com o Minotauro

este labirinto em baixo relevo é diversão garantida

este labirinto em baixo relevo é diversão garantida

13. Bosque do silêncio: Administrado pela Altus, Turismo Ecológico e localizado em uma área verde com 120.000 m² o Bosque do Silêncio oferece diversas atividades de lazer, tais como arvorismo (o circuito completo tem 2km de extensão), paintball, tirolesa, mini golfe, montain bike e até boia cross. Você pode contratar um passeio pelas trilhas do Horto Florestal ou para subir a Pedra do Baú.

Arvorismo no Bosque do Sílêncio

Arvorismo no Bosque do Silêncio

14. Ducha de Prata: um dos mais tradicionais pontos turísticos de Campos do Jordão é também e um dos mais controversos: seus visitantes amam ou odeiam, não tem meio termo. Aproveitando a cachoeira que se forma no Ribeirão das Perdizes, foram criadas pequenas represas que alimentam duchas, e as plataformas permitem que os visitantes mais animados se banhem nos dias quentes.
A Ducha de Prata é visitada por todos, famílias, casais, grupos de amigos, etc, e é também, parada obrigatória dos trenzinhos que cortam a cidade, mostrando seus atrativos aos turistas.

Ducha de Prata

Ducha de Prata

15. Pico do Itapeva: A 14 km da Vila de Capivari, o Pico do Itapeva é um dos mais belos mirantes a serem visitados, com 2030 metros de altura, em um dia claro podemos ver 15 cidades do Vale do Paraíba. São elas: Tremembé, Guará, Aparecida, Taubaté, Pindamonhangaba, Roseira, Caçapava, Potim, Cruzeiro, Lorena, Piquete, Moreira Cesar, São José dos Campos, Eugênio de Melo e Cachoeira Paulista.
O Pico do Itapeva oferece estacionamento e diversas lojinhas para compra de doces, artesanato e roupas de lã.

Vista do Pico do Itapeva

Vista do Pico do Itapeva

16. Palácio Boa Vista: construído em 1964, por Adhemar de Barros, para ser a residência de inverno do Governador, com o tempo, passou a ser também um museu aberto ao público, ele abriga um rico acervo cultural e artístico, com móveis, quadros, esculturas e objetos religiosos.
A visita guiada tem duração de 30 a 40 minutos e percorre a ala do museu, aberta permanentemente e a ala residencial, que só pode ser visitada, quando o Governador não a esta presente. Os pontos altos para mim são o Gabinete do Governador, a biblioteca, a sala de jantar e os quadros de Tarsila do Amaral.

Palácio Boa Vista

Palácio Boa Vista

17. Café Palácio: é parada obrigatória após você ter visitado o Museu Felícia Leirner e o Palácio Boa Vista. Sente-se alguns minutos em uma mesa na varanda, tome um café ou refrigerante, coma um pão de queijo e aproveite a vista. ($)

Café Palácio

Café Palácio

18. Museu Felicia Leirner: O Museu Felícia Leirner é uma das principais atrações turísticas de Campos do Jordão. É ali, que duas, das principais qualidades da cidade se unem fortemente: a beleza natural da Serra da Mantiqueira e o seu lado cultural.
Felícia Leirner usou o cimento branco e o bronze para fazer suas esculturas, e enquanto caminhamos pelos 350.000 m² de área verde do Museu, podemos ver como suas obras interagem com a natureza e muitas vezes conosco, pois parecem estar nos observando. Além disto, por ser um museu a céu aberto, as variações climáticas e da luz do dia mudam, a cada momento, nossa percepção das obras, não é de se estranhar que eu não me canse de ir lá. Pode ser um dia nublado, chuvoso ou ensolarado, sempre vale a pena uma visita.

Família - Escultura em cimento branco

Família – Escultura em cimento branco

Nem mesmo a chuva estraga uma visita.

Nem mesmo a chuva estraga uma visita.

19. Auditório Santoro: Sede do festival de inverno de Campos do Jordão o Auditório Santoro esta localizado dentro do parque que abriga o Museu Felicia Leirner. Ele é um dos principais espaços da cidade para abrigar shows, peças de teatro e é claro orquestras.

show no Auditório Santoro

show no Auditório Santoro

20. Pôr do Sol no Museu Felicia Leirner:  O Museu fecha às 18h00 , mas isto não é problema porque durante o inverno o sol de põe antes disto. Então chegue por volta das 17h00, sente-se no alto da colina e fique admirando o sol se pôr. É lindo, romântico e grátis. O que mais você pode querer?

Pôr do sol no Museu Felicia Leirner, tendo a Pedra do Bau ao Fundo.

Momento para sentar e contemplar.

21. Morro do Elefante e teleférico: O Morro do Elefante oferece uma vista de toda a Vila do Capivari com sua arquitetura europeia. Para chegar ali você pode ir caminhando, de carro ou aproveitar e pegar o teleférico. São 560 metros de comprimento e 160 de altura, vencidos em 5 minutos, e a vista, principalmente na volta, quando vemos de perto a Vila de Capivari é um show.

teleférico

teleférico

22. Estrada de Ferro: A estrada de ferro corta Campos do Jordão chegando até a Vila de Capivari, e é praticamente impossível imaginar a cidade sem ela. Ao ver os bondinhos vermelho e amarelo, avançando lentamente e apitando a cada cruzamento, nos sentimos em um passado remoto, onde a vida era mais calma e simples.
A linha de trem de Campos do Jordão foi construída em 1941, para facilitar o transporte dos pacientes que iam se tratar de tuberculose na cidade, uma vez que o clima da montanha é ideal para este tratamento e nos dias de hoje, seu uso é unicamente turístico. Atualmente são oferecidos três passeios: bonde turístico, trem do mirante que vai até Santo Antônio do Pinhal e a Baronesa, charmosa Maria Fumaça. Não perca.

bonde turístico

olha o bonde

trem descendo a serra

trem descendo a serra

A Baronesa - maria fumaça

A Baronesa – maria fumaça

23. Praça do Capivari: a praça de Capivari e seu anfiteatro são uma boa opção nos dias em que são oferecidos show gratuitos na praça. Durante o festival de Inverno os shows são diários e no restante do ano, acontecem em alguns finais de semana. Fique sempre atento quando visitar a cidade, pois alguns shows são realmente muito bons.

Praça de Capivari e seu anfi-teatro

Praça de Capivari e seu anfi-teatro

24. Baden Baden: O Baden Baden é uma verdadeira instituição na cidade. Com seus pratos típicos alemães e sua famosa cerveja, esta sempre cheio e na alta temporada certamente você ficará na fila de espera por uma mesa na calçada. Para entrada não deixe de experimentar a Linguiça calabresa de metro recheada com provolone, ou o Baden Selvagem: tiras de filé mignon grelhado ao alho com cebolas, fritas e queijo… Entre os pratos alemães: Eistein 30 anos, um mini joelho de porco defumado e Badenwurst, um misto de salchichas grelhadas, chucrute e batatas baden. ($$$)

Baden Baden

Baden Baden

25. Churrasco ao Vivo: Para os amantes de carne, temos o Churrasco ao Vivo, um restaurante típico argentino que oferece deliciosos pratos: fraldinha, picanha, costela no bafo, salmão, truta e até pizzas. E tudo isto acompanhado de vinhos argentinos. ($$$)

Churrasco ao Vivo

Churrasco ao Vivo

26. Festival della Pasta: Os pratos da cozinha italiana neste restaurante são uma perdição, principalmente para quem gosta de variar. O Festival della Pasta oferece uma degustação de sete massas, ou se estiver de regime existe uma versão “light” com cinco. Se informe quais são as massas do dia e aproveite. ($$$)

Festival della Pasta

Festival della Pasta

27. Pastelão do Maluf: Nem tudo é glamour em Campos do Jordão e prova disto é o sucesso que o Pastelão do Maluf faz. Pelo nome você pode ter uma idéia do tamanho dos pasteis servidos lá: são 32 centímetros de massa, cheia dos mais diferentes recheios, na verdade 50!!
Para os mais gulosos um desafio: O “Pastel tudo” tem 38 centímetros e pesa 1 quilo, mistura catupiry, mussarela, presunto, frango, carne moída, palmito, tomate, salsa, azeitona e orégano. Quem encara?? ($)

o mega pastel do Pastelão do Maluf

o mega pastel do Pastelão do Maluf

28. Casa da Xilogravura: Aqui temos algo diferente: um pequeno museu dedicado a Xilogravura, que é uma técnica de impressão que usa madeira entalhada como matriz. Este é um passeio rápido, mas que vai lhe dar a oportunidade de aprender um pouco sobre está técnica e ver alguns trabalhos muito bons.

Xilogravuras

Xilogravuras

29. Chocolates Araucária (fábrica): Para os amantes de chocolate nada melhor que visitar uma fábrica desta delícia, e a Chocolates Araucária oferece esta oportunidade em uma rápida visita através de uma área envidraçada, em que podemos ver etapas da fabricação. Não é necessário fazer agendamento.

30. Mosteiro das Monjas Beneditianas ou Mosteiro de São João: O mosteiro é cercado por um bosque e ao percorremos o longo e estreio caminho que nos leva a um lago ficamos impressionados com sua beleza. O jardim oferece o clima perfeito para orações e reflexão e além disto, podemos ter a oportunidade de ouvir o canto gregorianos das irmãs, na Capela de São João Batista. As monjas vivem de seu trabalho e para isto produzem bolos e pães, geleias, mel, biscoitos, doces e artesanato que podem ser comprados na lojinha do mosteiro.

31. Nonna Mimi: uma cantina italiana na melhor concepção da palavra. Pratos generosos e saborosos e um ambiente descontraído. Meu destaque vai para a mesa de berinjelas, montadas nos finais de semana e que é maravilhosa.

Mesa de berinjelas no Nonna Mimi

Mesa de berinjelas no Nonna Mimi

32. Arte da Pizza: Depois de um dia cheio, o jantar precisa ser caprichado, e a pizzaria Arte da Pizza ($$) é o lugar ideal, seja para um jantar romântico, ou para um jantar em família. Ela fica no Grande Hotel Campos do Jordão, um Hotel-escola do Senac, e tanto o serviço, como o sabor são impecáveis. Abre de quinta-feira a domingo, das 19h às 23h.

Arte da Pizza

Arte da Pizza

33. Baden Baden Tour: A visita a esta pequena fábrica artesanal de cerveja nos mostra a história da marca e o processo de fabricação. A rapidez da visita não vai incomodar aos amantes de cerveja, especialmente porque no final temos a degustação de dois chopes: o Cristal e o Bock. Na saída a lojinha vende além das cervejas, acessórios exclusivos. O ingresso custa R$ 15,00. Menores devem estar acompanhados pelos responsáveis e não pagam a entrada, e é claro não podem fazer a degustação.

tanques da fábrica da Baden Baden

tanques da fábrica da Baden Baden

Este é uma pequena mostra do que Campos do Jordão tem a oferecer. Em sua próxima viagem curta estas dicas e descubra outras.

 

Siga o Phototravel360 no Twitter – @phototravel360

Visite o Phototravel360 no Facebook – Phototravel360

Visite o Campos do Jordão 360 no Facebook – CamposdoJordão360

Assine o Phototravel360 por email – Phototravel360