Chile: Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda

Chile: Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda

Como todo Museu Ferroviário, este museu tem um público bem específico: pessoas que gostam muito de trens. Eu não sou fanático por trens, mas como estava viajando de Puerto Varas a Pucón e desci no aeroporto de Temuco, resolvi visitá-lo antes de pegar a estrada.

A visita pode ser dividida em duas partes: na primeira você caminha livremente pelo pátio, observando as antigas construções e máquinas. O primeiro edifício que vemos é a “Carbonera”, um grande depósito de carvão, e que era utilizado para abastecer até 3 locomotivas simultaneamente. Ele entrou em operação em 1935 e comportava até 3.000 toneladas de carvão.

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

Na caminhada do estacionamento até a entrada temos o primeiro contato com os trens antigos e podemos ver a “Carbonera”

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

antigo guincho ferroviário

Outro importante edifício é a Casa de Máquinas. Com um diâmetro de 100m, pode abrigar até 32 locomotivas. No seu centro temos uma mesa giratória, que permite manobrar os trens para suas respectivas baias. Construída entre 1933 e 1941, este prédio era palco de um trabalho árduo, onde até, 600 pessoas eram responsáveis pela manutenção e limpeza de 17 locomotivas simultaneamente. Os trabalhos foram encerrados em 1984, tendo a locomotiva 620 como sua última “cliente”.

Infelizmente, hoje a Casa de Máquinas esta fechada, devido aos grandes danos sofridos durante o terremoto de Fevereiro de 2010, mas é possível ficar admirando seu interior pelo portão.  Os trabalhos de recuperação estão em andamento e em breve devemos ter o acesso permitido novamente.

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

Casa de Máquinas

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

Em destaque a locomotiva 820, construída em 1910

A Maestranza é outro prédio histórico. Construído em 1939, era na verdade uma oficina com os mais diversos equipamentos, que permitiam que se usinasse e forjasse qualquer peça. Assim, não apenas as peças danificadas eram recuperadas, mas podia-se construir novas peças para os casos mais extremos. Atualmente podemos ver apenas sua fachada, uma vez que seu interior não existe mais.

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

Rodas de trem repousam em frente a Maestranza

Após ter passeado pelo pátio, você pode fazer uma visita guiada ao interior de alguns vagões que mostram importantes momentos da história ferroviária do Chile. Para isto é necessário comprar o ingresso, que custa $1.000 para adultos e $300 para crianças. A visita é rápida, 30 a 40 minutos, e interessante. O único fato que me incomodou foi o guia querer correr de um vagão para outro, dando pouco tempo para fotografar. Se existisse uma fila de pessoas esperando para realizar o próximo tour, eu até poderia entender, mas o museu estava vazio.

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

Centro de Exposição e bilheteria do museu

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

Uma visita guiada nos leva através de diversos vagões que contam a história ferroviária chilena

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

Vagão Salão: primeiro a ser visitado temos um vídeo que mostra a história do museu e sua relação com Pablo Neruda.

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

dormitório no vagão de serviço que transportava operários da ferrovia para obras e reparos

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

cabine reservada no vagão dormitório, feito na Alemanha em 1935

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

vagão dormitório

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

Vagão presidencial de 1923: foi utilizado por oito presidentes chilenos

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

Quarto do Presidente no vagão presidencial: atrás do abajur, uma porta secreta permitia o acesso ao quarto da primeira dama.

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

detalhe de uma velha locomotiva

Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda, Chile, Temuco

Ferrovia del Chile

Ficha técnica:

  • Museu Nacional Ferroviário Pablo Neruda
  • Av. Barros Arana 0565 – Temuco
  • Ingressos: para caminhar pelo pátio não se paga nada, paga-se apenas a visita guiada aos vagões em exposição. O ingresso custa $1.000 para adultos e $300 para crianças (pesos chilenos)
  • Horário de funcionamento:
    • Abril a Setembro: terça-feira a sexta-feira 9-18 horas, sábado 10-18 horas e domingos das 11 às 17 horas
    • Outubro a março: terça-feira a sexta-feira 9-18 horas, sábado e domingo das 10 às 18 horas.
    • Fechado às segunda-feira

 

Siga o Phototravel360 no Twitter – @phototravel360

Visite o Phototravel360 no Facebook – Phototravel360

Assine o Phototravel360 por email – Phototravel360

 

This Post Has One Comment
  • Edson,
    Ficou Fantástico as Fotos!! Quero muito visitar esse Museu!!!
    Abração

Comments are closed.