Chapada Diamantina – dia 1 – Cachoeira do Buracão

Chapada Diamantina – dia 1 – Cachoeira do Buracão

A Chapada Diamantina, foi um lugar que relutei em visitar. Não que eu não goste de natureza, mas a idéia de fazer longas caminhadas me assustava, afinal não estou exatamente em forma e temia não conseguir acompanhar o ritmo do restante do grupo, e devo confessar: não foi fácil, mas todo o esforço valeu a pena: A Chapada é linda, rendeu ótimas fotos, amizades e o sentimento de superação compensou qualquer “sacrifício”.

Comprei um pacote de viagens da Venturas, com tudo incluso, passagens aéreas, hospedagem, guia, passeios e várias refeições. Isto ajudou muito, pois não precisei gastar tempo contratando guias e passeios na Chapada. Além disto o roteiro é muito bem planejado e nos proporcionou uma visão excelente da Chapada, sem falar no nosso guia, o Tiago, muito bom!!!

Nossa base nas duas primeiras noites foi no pequeno vilarejo de Igatú, distrito de Angaraí, na simpática e confortável Pousada Pedras de Igatú.

Após uma boa noite de sono, acordamos cedo e fomos de van até o início da trilha de acesso para a Cachoeira do Buracão. Segundo o Tiago, uma trilha fácil de apenas 3 km, mas para quem esta fora de forma, não me pareceu lá muito fácil, mas a vista compensou.

A trilha margeia o Rio Espalhado e apresenta alguns pontos de descida íngreme ora usando escadas, ora descendo por pedras, mas cada passo vale a pena porque o  vista é linda.

O Rio Espalhado corre grande parte do tempo espremido em um cânon e podemos ver várias pequenas cachoeiras, que em outros lugares seriam uma atração por si só

O Rio Espalhado corre grande parte do tempo espremido em um canyon e podemos ver cachoeiras, que em outros lugares seriam uma atração por si só

Cachoeira da Orquídea

Cachoeira da Orquídea

As escadas usadas na trilha usam um projeto de Santos Dumont e permitem que desçamos de frente, com uma ótima visão dos degraus

As escadas usadas na trilha usam um projeto de Santos Dumont e permitem que desçamos de frente, com uma ótima visão dos degraus

Nos últimos metros da trilha encontramos esta linda cachoeira, uma pequena amostra do que nos aguarda

Nos últimos metros da trilha encontramos a linda Cachoeira Recanto Verde, uma amostra do que nos aguardava mais à frente

Após quase uma hora caminhando, chegamos à Cachoeira do Buracão, e mais um grande desafio me esperava já que não sei nadar: a cachoeira desagua em um canyon, e para que possamos vê-la precisamos flutuar por uns 50 metros rio acima. Tudo bem que usamos um colete salva vidas, mas devido às chuvas, a correnteza estava muito forte e era necessário vir caminhando sobre as pedras na margem e se agarrando nas rochas. Não preciso nem dizer que desabei duas vezes e fui arrastado pelas águas. Foi um sacrifício conseguir chegar ao fim do canyon e contornar a curva que esconde a cachoeira, mas chegando lá, vi que realmente não poderia ter perdido esta oportunidade. A Cachoeira do Buracão, com seus 85 metros de altura é maravilhosa. Infelizmente devido ao forte spray da cachoeira não foi possível fotografar, mas foi possível fazer um pequeno vídeo que dá uma boa idéia do que é o Buracão.

Na volta, após subirmos a trilha de pedras, que fazia com que cada músculo de minhas pernas doesse, mas um bônus me fez esquecer qualquer dor: a Cachoeira do Buracão vista de cima. Lá estava ela, exuberante com suas águas avermelhadas.

Cachoeira do Buracão vista de cima

Cachoeira do Buracão vista de cima

Ao chegarmos na van estava cansado, mas feliz e com duas novas metas pessoais: praticar mais esportes e aprender a nadar!!

Siga o Phototravel360 no Twitter – @phototravel360

Visite o Phototravel360 no Facebook – Phototravel360

Visite o Campos do Jordão 360 no Facebook – CamposdoJordão360

Assine o Phototravel360 por email – Phototravel360

This Post Has 2 Comments
  • Boa Edson, adorei o post e as fotos ficaram incríveis! Espero realmente que essa motivação para nadar siga adiante, assim você vai aproveitar muito mais.
    Obrigado pela menção, e até breve.

    • Tiago,

      esta viagem foi demais e em grande parte isto se deveu a você e sua alegria contagiante. Daqui a pouco vou postar sobre a Travessia Guiné-Capão.

      nota: ontem comecei a malhar, só faltam agora as aulas de natação.

      Um Abraço,

      Edson

Comments are closed.