Centre Pompidou

Centre Pompidou

O Centre Pompidou parece à primeira vista uma fábrica de produtos químicos, com diversos dutos de cores variadas cobrindo sua fachada, mas na verdade é um centro cultural que reúne em um só lugar o Museu Nacional de Arte Moderna, cinemas, restaurantes, uma livraria (especializada em artes, arquitetura e fotografia), e uma loja com artigos cujo foco é o design, ou seja é um programa para todos os gostos. Criado pelos arquitetos Richard Rogers, Renzo Piano e Gianfranco Franchini, o prédio tem os espaços internos totalmente livres e flexíveis, o que permite abrigar as mais diversas exposições. Tudo isto devido a estratégia de instalar as tubulações e escadas no lado externo do edifício, com isto, além de um efeito visual inovador a funcionalidade foi garantida.

clique para ter uma visão 360° da fachada do Centre Pompidou

Fachada lateral coberta da dutos: as cores representam as funções dos canos: ar: azul, água: verde, eletricidade: amarelo

booking_paris

Eu recomendo que você visite não apenas o Museu de Arte Moderna, mas também o terraço panorâmico no sexto andar. O ingresso sai por €12 (se você quiser pode comprar o ingresso apenas para o terraço por €3) e dá acesso também as exposições temporárias que acontecem ao longo do ano, como a Exposição Edvard Munch (21/set/2011 a 23/jan/2012).

Ok, vamos começar nosso passeio pelo Terraço Panorâmico, para isto basta ir subindo as escadas rolantes que nos levam até o sexto-andar e ir curtindo a paisagem no caminho. Uma vez lá em cima você pode tomar um café ou percorrer o corredor que acompanha a fachada do prédio admirando o horizonte parisiense.

Terraço: oportunidade para olhar a cidade enquanto toma um lanche

vista do terraço: um espetáculo imperdível

Montmartre e Sacré-Couer

vista da praça em frente do Centre Pompidou, os dutos de ar lembram um navio

Depois de termos visitado o terraço, a brincadeira agora é explorar o lado interno do prédio. Confesso que sempre que visito um museu de arte moderna tenho reações bem diversas a cada obra. Algumas me fazem parar para pensar, outras me causam espanto e admiração, enquanto outras arrancam de mim a frase: “que diabo é isto????” Talvez seja por isto que gosto de visitar este tipo de museu, você nunca sabe o que irá encontrar e/ou gostar. Enquanto algumas obras são realmente complexas e trabalhosas, outras são muito simples, mas sempre me surpreendem de alguma forma.

Yaacov Agam e seus paineis coloridos

ops, fui pego em flagrante

obra de Mircea Cantor: “tasca che punge” (bolso que pica)

painel de globos terrestres representando em alto relevo as tensões de cada região. Assustador ver como nosso pequeno planeta tem conflitos em quase todas as partes

Obra de arte ou mostruário de loja de móveis? Pergunte a Isabelle Cornaro autora do painel

vamos tirar uma foto?

Olivier Mourgue: Silhouette de signalisation de l’exposition universelle d’Osaka, 1970

casal caminha pelos corredores, com destaque ao quadro de Chuck Close

Cubo

Torre Eifel, sempre dominando o horizonte de Paris

estátuas em espelho d’agua no Centre Pompidou

Se você tem Iphone e/ou Ipad pode se preparar para a visita baixando na App Store o aplicativo gratuito e oficial do Centre Pompidou. O Centre Pompidou está aberto de quarta-feira a segunda-feira. O horário da exibição é das 11h00 às 21h00 e os ingressos para adultos variam de €12 a €10 dependendo do período e está próximo das estações do Metro: Rambuteau, Châtelet, Hotel de Ville e RER Châtelet-Les-Halles.

Siga o Phototravel360 no Twitter – @phototravel360

Visite o Phototravel360 no Facebook – Phototravel360

Visite o Campos do Jordão 360 no Facebook – CamposdoJordão360

Assine o Phototravel360 por email – Phototravel360

Aproveite e compartilhe aqui a sua experiencia ou expectativa em relação ao Centre Pompidou, deixe seu comentário abaixo!

 

Edson Maiero

This Post Has One Comment

Comments are closed.