Conquistando seu cliente com Wi-Fi gratuito

Conquistando seu cliente com Wi-Fi gratuito

Esta blogagem coletiva surgiu de uma idéia do Mauricio Oliveira (http://www.trilhaseaventuras.com.br) para que os blogs de turismo concentrassem esforços em ações que pudessem alavancar o turismo no Brasil, com discussão de diferentes tópicos ao longo do ano, e no mês de janeiro o tópico escolhido foi a importância do Wi-Fi gratuíto. Abaixo você pode ver a minha visão a respeito.

Quantas vezes em uma viagem você ficou com vontade de publicar uma foto no instagram, fazer um comentário sobre um lugar ou situação no twitter, ou ainda mostrar a seus amigos do Facebook, o que eles estão perdendo por não terem ido com você?

E quantas vocês você acabou ficando com uma vontade louca de ir a um restaurante, parque, ou cidade após ter visto uma foto maravilhosa na Instagram, ou lido um twitter de alguém entusiasmado com o momento e que não pode esperar para avisar a todos? Quantas vezes, você realmente acabou indo a algum destes lugares? Tenho certeza de que foram não foram poucas, afinal hoje as redes sociais, fazem o papel do velho boca a boca.

Mas… quantas vezes isto deixou de acontecer por falta de uma simples conexão wi-fi? Além de frustrante para nós significa a perda de oportunidades para hotéis, restaurantes, atrações turísticas e até cidades, que ainda não perceberam que com um pequeno investimento conseguiriam fisgar mais clientes, apenas com esta pequena cortesia.

Hoje alguns estabelecimentos e atrações turísticas oferecem wi-fi gratuito. Em pouquíssimos lugares a rede é aberta e gratuita e na grande maioria dependem de uma senha, que só é fornecida a quem consumir algo, o que garante o acesso por determinado tempo, e seu exemplo mais famoso é o Starbucks que permite colocar nossa vida virtual em dia, enquanto tomamos um café, o que é sempre uma boa opção para quando estamos viajando no Brasil e exterior.

Diversos hotéis oferecem o wi-fi gratuito apenas no lobby, o que nunca entendi direito e alguns poucos oferecem também nos quartos e um grande número de hotéis oferece apenas wi-fi pago. Nestes casos é importante ter atenção no momento de reservar o seu o hotel. Nem sempre a menor diária é a mais barata. Verifique se o wi-fi é gratuito, do contrário, você terá que pagar um adicional para ter o acesso à internet, e às geralmente estas tarifas são bem salgadas, o que elevará o valor real da diária.

Outro cuidado com hotéis é verificar se suas redes wi-fi, gratuitas ou não, permitem a utilização de serviços como o Skype. Certa vez me hospedei em um Hotel Ibis em Paris, que oferecia 30 minutos gratuitos e depois a opção de compra de 24 horas de acesso por €15. Para minha surpresa, ao tentar ligar para o Brasil usando o Skype, a ligação ficava muda, até que descobri lendo as letras pequenas em um aviso sobre o Wi-fi, que eles não permitiam ligações telefônicas via internet. Ou seja, esqueça o Skype!! Tudo para me obrigar a ligar pela rede de telefonia do hotel e pagar suas tarifas (absurdas por sinal).

Mas nem tudo está perdido e em uma prova de que os empresários começam a perceber a importância e retorno deste serviço, é que já vemos pequenos estabelecimentos e até mesmo postos de beira de estrada oferecendo isto. Nós como clientes, turistas e/ou usuários temos uma maneira simples e eficiente para acelerarmos a realidade do wi-fi gratuito: escolher com cuidado os restaurantes, hotéis e destinos, e priorizar os que têm este cuidado conosco.

Mas é importante deixar claro que apenas disponibilizar o wi-fi gratuito não é suficiente. Quantas vezes encontramos redes super lentas ou que simplesmente apesar de um sinal forte não conecta á internet. É necessário que seja disponibilizado um serviço de qualidade e que os funcionários sejam treinados para no mínimo re-iniciarem o roteador nos casos em que o sinal não funciona. Isto vale também para grande prestadores de wi-fi pago como a Vex, que assinei por mais de 1 ano, e que no final cancelei, pois na maioria das vezes que tentava utilizar, recebia uma mensagem de erro, se desculpando pelo serviço não estar disponível naquele momento no estabelecimento em que me encontrava. Acreditem, serviços de baixa qualidade, frustram mais que a inexistência do serviço.

Uma forma justa e eficiente para alavancarmos o wi-fi gratuito, não apenas no Brasil mas em todos os lugares é divulgarmos em nossas redes sociais, blogs e para os amigos, sempre que encontrarmos um bom lugar com wi-fi gratuito e e qualidade. Este certamente é um modo de em um futuro não muito distante, termos este serviço disponível para todos.

E como não poderia deixar de citar, só foi possível publicar este post devido ao wi-fi gratuito do Hotel Bourbon Dom Ricardo, em São José dos Pinhais, Paraná.

Edson Maiero

This Post Has 4 Comments
  • Muito bom o post Edson!

    Os pontos citados foram de grande relevância e também acho que é menos pior não ter o serviço, que oferece-lo sem qualidade.

    abs,
    Jonathan Padua

    • Jonathan, é isto mesmo, nada mais frustante do que uma conexão wi-fi de péssima qualidade. Nestes casos seria preferival simplesmente não oferecer o serviço.

      Edson Maiero

  • Excelente post, Edson!!!
    Gostei mto mesmo dos pontos abordados.
    Enqto algumas empresas ainda ficam “mendigando” a cobrança do Wi-Fi, outras como a Starbucks está ganhando citações em diversos site/blogs sem pagar 1 centavo por isso.
    Em meu blog, nos posts que são reviews de estabelecimentos, eu sempre cito se tem wi-fi free ou não. E eles ganham estrelinhas por isso, heheeh 😀
    Abração

    • Mauricio,

      vamos continuar a bater nesta tecla, pois certamente as empresas vão acabar nos ouvindo.

      abraço,

      Edson Maiero

Comments are closed.