Bate-volta pelos arredores de Porto: Minho

Bate-volta pelos arredores de Porto: Minho

Eu recomendo que você use Porto como uma base para visitar outras cidades no esquema de bate-volta. Este roteiro explora a Região do Minho, ao norte de Portugal, e foi pensado para ser feito de carro, mas se quiser fazer este roteiro de trem também é possível, mas talvez você precise encurta-lo um pouco. Para se planejar, vá a Estação São Bento (em Porto) pesquisar os horários e compre os bilhetes com antecedência.
Roteiro pela Região do Minho: A região do Minho tem duas importantes cidades históricas portuguesas: Guimarães, sua primeira capital e Braga, maior centro religioso.

Leia também: Bate-volta pelos arredores de Porto: Douro

Neste roteiro visitamos as cidades de Braga, Barcelos e finalmente para Viana do Castelo, mas se você preferir pode trocar Viana do Castelo por Guimarães.
Saímos cedo do hotel e dirigimos em direção a Braga, com o objetivo de visitarmos o Santuário Bom Jesus do Monte, localizado a 59 quilômetros de Porto (pela A3), o santuário está localizado em Tendões, nos arredores de Braga. A Igreja de Bom Jesus,  uma escadaria com 581 degraus e uma série de 14 capelas distribuídas ao longo das escadas, e que contam as estações da Paixão de Cristo formam este santuário. Recomendo que você comece a visita pela parte superior, onde fica a igreja, e desça as escadarias com calma, olhando cada uma das capelas. Para subir, pegue o funicular e suba confortavelmente. Uma visita com calma e sem correria leva em torno de 1h00 a 1h30.

Booking - Porto

Reserve no Booking.com seu hotel para Porto e região

Braga, Santuário de Bom Jesus do Monte, Minho, Portugal

Igreja de Bom Jesus: inicie sua visita por aqui

Braga, Santuário de Bom Jesus do Monte, Minho, Portugal

Descendo as escadarias encontramos as capelas que conta as 14 estações da Paixão de Cristo

Braga, Santuário de Bom Jesus do Monte, Minho, Portugal

Capela da descida da cruz, minha favorita

Braga, Santuário de Bom Jesus do Monte, Minho, Portugal

ao final da descida, o sentimento de dever cumprido e esta bela vista

Braga, Santuário de Bom Jesus do Monte, Minho, Portugal

a subida é a parte fácil do passeio, basta pegar o funicular

Leia mais: Santuário de Bom Jesus do Monte

Saímos do Santuário e dirigi em direção a Barcelos, uma viagem rápida de apenas 23 km. Barcelos é uma pequena cidade, construída a beira do Rio Cávado, e a maior produtora de cerâmicas e artesanato do País, foi lá também que surgiu o famoso Galo, símbolo de Portugal, resultado da Lenda do Galo. As maiores atrações por lá são:

  1. Igreja Nossa Senhora do Terço, do século 18
  2. Igreja de Senhor da Cruz, construída em 1705
  3. Museu Arqueológico ao ar livre, instalado nas ruínas do Paço dos Condes, destruído pelo terremoto de 1755. Lá você encontra cruzes de pedra, brasões esculpidos, e o famoso Cruzeiro do Senhor do Galo, uma homenagem à lenda do galo de Barcelos
  4. Igreja Matriz (Século 13)
  5. Feira de Barcelos, que acontece todas as quintas-feiras. É um verdadeiro mercado medieval, com a venda de produtos do campo, gado e tudo que se possa imaginar e o que não pode imaginar também, lá você encontrará até carros de boi.
  6. Festa das Cruzes: ocorre em 3 de Maio e é a primeira grande romaria do norte, sendo uma ótima oportunidade para vermos os trajes típicos e queima de fogos.
Barcelos, Minho, Portugal, Galo de Barcelos

Galo, símbolo de Portugal, e que teve sua origem em Barcelos

Barcelos, Minho, Portugal

Museu Arqueológico ao ar livre – ao fundo a Igreja Matriz

Barcelos, Minho, Portugal

Cruzeiro do Senhor do Galo que teria sido erguido pelo peregrino da lenda

Aproveite para comprar por lá algumas lembranças, como o famoso galo, cerâmicas e bordados. Existem várias lojas espalhadas ao redor do Museu Arqueológico. Para matar sua curiosidade, trago abaixo a famosa lenda do Galo de Barcelos.

“A Lenda do Galo”

A curiosa lenda do galo está associada ao cruzeiro medieval que faz parte do espólio do Museu Arqueológico da cidade. Segundo esta lenda, os habitantes do burgo andavam alarmados com um crime e, mais ainda, com o facto de não se ter descoberto o criminoso que o cometera. Certo dia, apareceu um galego que se tornou suspeito. As autoridades resolveram prendê-lo e, apesar dos seus juramentos de inocência, ninguém acreditou. nele. Ninguém acreditava que o galego se dirigisse a S. Tiago de Compostela, em cumprimento de uma promessa, sem que fosse fervoroso devoto do santo que, em Compostela, se venerava, nem de S. Paulo e de Nossa Senhora. Por isso, foi condenado à forca. Antes de ser enforcado, pediu que o levassem à presença do juiz que o condenara. Concedida a autorização, levaram-no à residência do magistrado que, nesse momento, se banqueteava com alguns amigos. O galego voltou a afirmar a sua inocência e, perante a incredulidade dos presentes, apontou para um galo assado que estava sobre a mesa, exclamando: “É tão certo eu estar inocente, como certo é esse galo cantar quando me enforcarem”. Risos e comentários não se fizeram esperar mas, pelo sim pelo não, ninguém tocou no galo. O que parecia impossível tornou-se, porém, realidade! Quando o peregrino estava a ser enforcado, o galo assado ergueu-se na mesa e cantou. Já ninguém duvidava das afirmações de inocência do condenado. O juiz correu à forca e viu, com espanto, o pobre homem de corda ao pescoço. Todavia, o nó lasso impedia o estrangulamento. Imediatamente solto foi mandado em paz. Passados anos voltou a Barcelos e fez erguer o monumento em louvor a S. Tiago e à Virgem.

Texto extraído do site da Câmara Municipal de Barcelos (http://www.cm-barcelos.pt/visitar-barcelos/barcelos/lenda-do-galo)

 É hora de seguir em frente, rumo a Viana do Castelo, o ponto mais ao norte que visitei em Portugal. Localizada no estuário do Rio Lima, esta cidade do século 13, ganhou sua importância, primeiro no século 14 com a pesca, e mais tarde, como ponto de partida dos navegadores do século 16. As grande mansões que vemos na cidade foram pagas com a riqueza vinda do Brasil.
A viagem de carro entre Barcelos e Viana do Castelo demora em torno de 40 minutos (32 km pelas estradas N103/N13), sendo assim esta longe de ser cansativa, mesmo sendo o terceiro destino do dia. Chegando lá, fui direto para visitar o Monte de Santa Luzia e para isto pegamos o funicular. A viagem até o topo do monte leva de 6 a 7 minutos, e este funicular tem o maior trajeto de Portugal, com 650 metros, apenas para referencia, o funicular de Bom Jesus do Monte faz um percurso de 274 metros.
Chegando ao alto do Monte de Santa Luzia e do mirante temos uma vista incrível da cidade, da foz do Rio Lima e da ponte ferroviária, construída por Eifel em 1878 e ainda uma parte do litoral. Após o mirante subi as escadarias em direção a Basílica de Santa Luzia, que foi inspirada na Basílica de Sacré Cœur, de Montmartre em Paris. Esta é realmente uma bela igreja, tanto por fora como por dentro. Realmente gostei de te-la visitado.

Viana do Castelo, Minho, Portugal, Mirante de Santa Luzia

Vista do Mirante de Santa Luzia

Viana do Castelo, Minho, Portugal

Basílica de Santa Luzia, inspirada em Sacré Couer de Paris

Viana do Castelo, Minho, Portugal

Interior da Basílica de Santa Luzia

Descemos pelo funicular e fomos visitar o centro de Viana do Castelo. Já estava escurecendo e posso lhe disser que o crepúsculo combina bem com esta cidade. Nos concentramos no centro histórico, caminhando pela Praça da República, e os pequenos becos que saem dela. As principais atrações são a fonte, construída em 1533, a Igreja Matriz do século 15 e o Edifício da Misericórdia de 1520.

Viana do Castelo, Minho, Portugal

Estátua de um casal de dançarinos em frente a estação de trens

Viana do Castelo, Minho, Portugal

Praça da República: Ao centro temos a fonte, a esquerda o Edifício da Misericórdia, e em frente vemos os arcos góticos do Paço do Conselho, antiga prefeitura

Viana do Castelo, Minho, Portugal

Igreja Matriz

A noite caiu e a hora de retornar para Porto chegou, a viagem leva apenas 1 hora (estrada A28), tranquila e uma ótima oportunidade para refletir sobre o que vimos e já pensar no que fazer no dia seguinte.

Leia mais: Portugal

Leia mais: Santuário de Bom Jesus do Monte

Leia mais: Porto

 

Siga o Phototravel360 no Twitter – @phototravel360

Curta o Phototravel360 no Facebook – Phototravel360

Visite o Campos do Jordão 360 no Facebook – CamposdoJordão360

Assine o Phototravel360 por email – Phototravel360

 

Edson Maiero

This Post Has 6 Comments
    • Natalie,

      que legal, obrigado e um abraço,

      Edson Maiero

  • Dica anotada! O Phototravel360 esta sendo utilizado como o Guia Oficial de Portugal! abs

    • Urbano, então não perde amanhã a noite (15/10), vai ter outra dica de roteiro de um dia, desta vez para visitar a região do Douro.

      abraço,

      Edson Maiero

  • Hola Edson, muy bueno este relato. Y gracias por las fotos del Bom Jesus do Monte. Yo no puede encontrarlo, a pesar de buscar el camino por más de media hora! Me gustan especialmente estas fotos porque explican bien cómo son las capillas distribuídas por la escalinata.

    En la plaza de Viana, hay una interesante fuente relacionada con la historia del Brasil. De esta ciudad provino, según la historia (o leyenda) Diogo Alvares Pereira, ‘Paramurú’, que naufragó cerca de Bahía, fue recogido por los indios tupinambá, y se casó con una hija del cacique, Paraguaçú. Luego participó en la fundación de la ciudad de Bahía, se hizo rico, volvió a Portugal con su mujer, pero al final pudo más el atractivo del Brasil y allá retornó… como dicen los italianos, ‘se non e vero, e ben trovato’… de todas maneras,la fuente dedicada a esta pareja es bien bonita!

    • Enrique, que pena que não conseguiu chegar no Santuário de Bom Jesus do Monte, é realmente um lugar que merece ser conhecido. E um dos pontos que me agradam quando visito Portugal, é que uma boa maneira de conhecer mais sobre o Brasil, já que em diversos locais, vemos que a nossa história se mistura com a história portuguesa.

      um grande abraço,

      Edson Maiero

Comments are closed.