Atacama: diversos Monges, uma Catedral e o Salar de Tara

Atacama: diversos Monges, uma Catedral e o Salar de Tara

O Salar de Tara é um dos tours mais procurados pelos visitantes do Atacama, e não é a toa, o cenário dos locais visitados e a vista que temos na estrada, são únicos e imperdíveis.

Fizemos o tour com a Vive Atacama, que nos apanhou no hotel por volta das 7h00, e a viagem até o Salar foi repleto de beleza e aventura, sim aventura, pois grande parte do trajeto é feito fora das estradas, usando-se trilhas em meio ao deserto, subindo e descendo colinas e com uma vista sensacional, que compensou totalmente os solavancos que sofríamos devido ao terreno irregular.

Chile, Atacama, Salar de Tara

uma foto feita da van

Nossa primeira parada foi no Salar de Aguas Calientes, onde, além da vista digna de cinema, tínhamos os flamingos, os mesmos flamingos que nos deixaram na mão, quando visitamos o Salar do Atacama, estavam ali, no meio deste pequeno salar. Fizemos algumas fotos e seguimos em frente.

Chile, Atacama, Salar de Tara, Salar de Aguas Calientes

A caminho do Salar de Tara, fizemos uma rápida parada em outro salar, o de Aguas Calientes

Passados alguns quilômetros, várias pedras enormes dispostas isoladamente pelo deserto me chamaram a atenção. Como teriam chegado até ali? E principalmente, porque a van não faz uma parada para que possamos fazer algumas fotos?

Bom, finalmente a van parou em meio a algumas pedras gigantescas e pude fazer algumas das fotos que tanto queria, e ainda descobri que aquelas formações rochosas têm até nome: Monjes de la Pacana.

Chile, Atacama, Salar de Tara

Monjes de la Pacana: estas impressionantes formações rochosas, com mais de 20 metros de altura, em meio ao deserto parecem estar de guarda

Chile, Atacama, Salar de Tara, Monjes de la Pacana

outro impressionante Monje de la Pacana: repare na relação de tamanho entre a rocha e a pessoa em pé próxima a ela

Chile, Atacama, Salar de Tara

vicunhas passeando pelo deserto

Retomando nosso caminho, nos dirigimos a outra estrutura magnifica: As Catedrais de Tara, uma formação rochosa enorme. Descemos da van e enquanto nosso transporte se dirigia para o outro lado da catedral, pudemos caminhar entre as rochas.

Chile, Atacama, Salar de Tara, Catedrales de Tara

As Catedrales de Tara

Ao chegarmos na van, o nosso café da manha estava preparado: água fervendo, com diversas opções de chá, inclusive de coca, café solúvel, bolachas, bolo, pão e frios. Mas o melhor é comer olhando a paisagem em volta, como você pode ver nas fotos abaixo, afinal não é qualquer restaurante que tem um vista destas.

Chile, Atacama, Salar de Tara

As vezes, simplesmente dá vontade de ficar parado, admirando toda a beleza do deserto

Chile, Atacama, Salar de Tara, Catedrales de Tara

As Catedrales de Tara

Chile, Atacama, Salar de Tara

As formações rochosas são um expetáculo a parte

Após comermos o guia sugeriu que, enquanto ele guardava as coisas do café, que fôssemos caminhando pela trilha e ele nos apanharia com o carro em alguns minutos, o que é sempre muito bom, pois caminhando temos condições de ver mais detalhes a paisagem da nossa volta. Andamos uns 15, 20 minutos e vimos lindas paisagens no deserto do Atacama.

Chile, Atacama, Salar de Tara

paredão

Chile, Atacama, Salar de Tara

simplesmente fantástico

Bom finalmente era hora de seguirmos para o Salar de Tara, e após alguns minutos entre dunas e trilhas, chegamos! E o  fato que chamou minha atenção, foi a enorme quantidade de flamingo. Finalmente os encontrei, é aqui que eles se escondem.

O local é maravilhoso, um grande espelho d’água, com centenas de flamingos caminhando lentamente e se alimentando. Ao fundo vemos colinas de cores rosadas, como que combinando com os flamingos. Começamos a caminhar pela trilha que contorna o espelho d’água e é interessante, porque conforme caminhamos, os flamingos de moviam, tentando manter uma distância mínima dos turistas.

No final da trilha, há uma pequena casa, com um guarda-parque, que fica circulando de bicicleta e se certificando de que todos respeitarão as trilhas, sem caminhar pela vegetação em direção à margem do salar, sendo assim, respeite as trilhas, preserve a natureza e evite levar uma bronca.

Chile, Atacama, Salar de Tara

Salar de Tara e os flamingos

Chile, Atacama, Salar de Tara

azul, rosa e azul

Chile, Atacama, Salar de Tara

uma nascente d’água na margem do salar

Hora de voltar a San Pedro do Atacama, e apesar de cansado pelo longo dia, valeu a pena cada segundo.

Informações úteis:

  1. O tour custa $45.000 pesos chilenos/pessoa e inclui o café da manha
  2. o horário de início é 7h00, terminando por volta das 15h00;
  3. o Salar de Tara esta a mais de 4300 metros, acima do nível do mar, então ande devagar, sem correr. Respire lenta e profundamente e tome pequenos goles de água. Se sentir qualquer mal estar, informe seu guia;
  4. leve água (lembre-se de que esta em um deserto) e um lanche leve. Não existe nenhum tipo de comércio por lá;
  5. na véspera da visita, evite jantar comidas pesadas, a digestão é um processo que exige muito oxigênio.

 

Siga o Phototravel360 no Twitter – @phototravel360

Visite o Phototravel360 no Facebook – Phototravel360

Assine o Phototravel360 por email – Phototravel360

 

Edson Maiero